16/11/10

reclamar é um direito

A propósito disto, ontem recebi uma interessada e empenhada resposta, garantindo-me que as reclamações não caem em saco roto e que poderia ficar tranquila porque estavam a envidar esforços para resolver o que de errado se passa quando tantos erros acontecem numa só encomenda. Resumindo e baralhando, deram-se ao trabalho de me ligar, o que já não foi mau. Mas confesso que já tive das piores experiências com o Continente on-line. Quando estive grávida e depois da Maria nascer, só fazia compras desta forma. Mas corria sempre alguma coisa mal. Ou era o peixe que eu pedia para cortar em filetes e vinha às postas, ora as garrafas que chegavam partidas, ora os garrafões de água que nunca entregavam, ora os ovos que chegavam já quase omolete. Até que me cansei. Porque perdia mais tempo a reclamar e a tentar resolver do que a fazer a encomenda. E se eu tivesse tempo, se me apatecesse perder tempo, ia eu mesma ao supermercado.
 
 

3 comentários:

MARIINHA disse...

Por acaso nunca utilizei esses serviços, mas aqui na Blogosfera uma pessoa que sigo há muito tempo, fala nisso e diz bem. Realmente é aborrecido, se as coisas não chegam como se pediu.
E para mais quando se está sem tempo. Enfim, pode ser que através das reclamações o serviço fique mais eficiente. Nós por vezes dizemos mal das coisas, mas não fazemos nada para que sejam melhoradas.

Bjks

Tânia disse...

Já experimentaste o jumbo online??
Parece-me ser muito bom, pelo menos já arrumei compras entregues em casa e vinha smp tudo certo!

Cláudia disse...

Amiga com o jumbo on line não tenho problemas... nem ninguem que eu conheça.
Já me aconteceu não terem o que eu queria, e ligavam-me a perguntar se eu queria outra coisa.
Depois chega tudo muito direitinho e as garrafas até vem com as tampas vedadas com fita cola para não verter....

Gosto!