22/09/11

das birras

ontem tivemos birra. Coisa rara cá por casa. A catraia estava a jogar no computador uns jogos em que agora anda vidrada, que consistem basicamente em escolher as roupas e acessórios para as bonecas e ir trocando (é só googlar dress a doll). Já estava naquilo há muito tempo e disse-lhe que era hora de desligar o computador e que podíamos as duas fazer um desenho. O pai desligou o computador e ela gritou, saltou, chorou, soluçou.... e chateada atirava para o chão tudo o que apanhava à frente. E claro que apanhou tudo o que atirou para o chão, a contra-gosto, mas lá apanhou, sob a ameaça de que se não apanhasse ia para o lixo. E chorava e gritava que queria jogar no computador. Foi de castigo para o quarto e ainda chorava e gritava mais, até que o papá lhe disse num tom firme que enquanto continuasse a choradeira não havia conversa e continuaria de castigo no quarto. E calou-se. Ainda soluçava. Mas deixou de chorar. E foi vê-la correr até à sala, agarrar-se a mim, a soluçar e a dizer-me: "Desculpa mamã! Não estejas triste. Eu só queria jogar um jogo..." E limpar as lágrimas e desafiar-me para irmos as duas pintar. E fomos. E a birra passou.
Durou pouco tempo, uns minutinhos, mas pareceu-me durar uma eternidade. Odeio vê-la chorar daquela forma mas é bom que perceba que aquela atitude dela provoca um comportamento de que não gosta. Que assim terá menos tendência a repetir.
A Maria não é criança de fazer grandes birras. Não é. E felizmente que não é. Porque viver com isto todos os dias era coisa para me dar cabo da cabeça.

10 comentários:

Mami ( Sónia ) disse...

Custa muito amiga, a Sofia também não é muito dada a birras felizmente, mas quando as tem não gosto pois tenho de ser mais dura para que ela saiba que não pode fazer de novo. E custa tanto ...

Tânia (Mamã do Santiago) disse...

A fase da afirmação....
As birras são daquelas coisas que me metam! As do meu normalmente é pq nao quer sair de casa, dps pq nao quer ir para casa, ou pq nao quer aqueles tennis, e matam-me...os castigos tem resultado e faze-lo ver que esta errado tb!

Também lhe temos explicado que os melhores são os que se portam bem e não os respondoes (ela manda cada resposta)

Haja paciencia

Beijinhos

*P* disse...

Essa é a atitude certa... e olha que sei do que falo... a partir de determinada altura elas vão-nos testando para ver até onde as deixamos ir...
Cá em casa mantém-se o lema:

"Regras são regras! E as regras são para se cumprir!!!"

O que de vez em quando despoleta uma birra... mas temos que nos manter firmes por muito que nos custe ;)

Beijos

Slimiteca disse...

Que sorte que tu tens...aqui é o prato do dia...entao desde que nasceu o irmão...um verdadeiro inferno de birras...e choros...

Gambozina disse...

O João também não é muito de birras e a maior parte das vezes quando as faz são birras bem fingidas. Quando digo fingidas quero dizer qeu ele não se sente injustiçado com nada, simplesmente só não quer fazer o que lhe pedimos para nos desafiar. Essas não me custam muito a contornar e a ser firme, como aconteceu ainda esta semana. às vezes dá-me vontade de rir. :-)
Há outras em que ele tem sono, ou fome, ou outra coisa qualquer e faz birra mesmo (daquelas em que parece que o mundo dele vai cair) e aí custa-me muito mais. Mesmo. Porque sei que ele está a sofrer mesmo (ainda me lembro de me sentir injustiçada quando era criança e não era nada agradável... mesmo que hoje reconheça que não tinha razão nenhuma para isso e que só me fez bem. Crianças!).
Tenho consciência que é para o bem dele, que sofre hoje para não sofrer mais amanhã, mas custa. O que vale é que acabam sempre com beijos e abraços apertados.

Mamã da Caroxinha disse...

Ainda bem que ela é só de repentes, como a minha, mas quando lhe dá é forte...tal como a Maria também atira tudo para o chão e grita que se farta mas depois passa rápido...
É normal não gostarmos de as ver assim, mas a fase das birras é mesmo isso felizmente, uma fase que passa!

beijo

Ana disse...

:) bem sei que custa... infelizmente o Gil são mais os dias em que faz birras do que os dias que não faz... embora já esteja habituada, custa sempre... beijos

Sorriso disse...

a forma como resolveu e terminou com a birra só mostra que é uma menina bem educada e óbvio que mesmo dando toda a educação aos filhos são coisas que fazem parte e que vão acontecendo: há que ver é com que regularidade. Tu e o pai merecem os parabéns por ser algo raro e pela forma como ela terminou a birra. é possível que pudesse também estar mais nervosa ou menos bem disposta... As crianças também têm disso!

Cleia disse...

Hahaha.. onde há meninas há jogos de vestir :)

Ha dias assim, menos bons, em que eles parece que precisam desbafar. Mas como não sabem bem os lmites, cá estamos nós, para os impor. Depois passa e tudo fica bem. Felizmente!
Sou como tu: festivais deste género todos os dias também me levariam à loucura!!!

D. disse...

Faz parte. Mas o importante é que ela começa a perceber que não pode levar a dela avante e que quem manda são vocês. Custa mas tem de ser!