03/03/11

o que de bom veio

O dia ontem foi duro para o meu pai. Para os meus pais. A minha mãe não foi autorizada a entrar no tribunal. Entrariam apenas 10 a 15 pessoas e estava já à porta um acampamento de ciganos do tamanho do mundo (apoiantes dos coitadinhos que estão a ser julgados). O meu pai esteve nervoso e umas horas lá dentro. A minha mãe teve que ficar com os meus tios cá fora. A coisa não foi simples. Nunca achei que ia ser. Mas já passou e não deve ter que voltar a tribunal.
E se de facto é verdade o que anda nos jornais e alguns dos senhores e respectivas famílias até recebem o rendimento mínimo (sim, sou radicalmente contra - sei que há quem precise mesmo, mas infelizmente muitos recebem, não trabalham porque não querem e vivem à custa de todos nós) mas têm grandes carros e um grupo até contratou um reconhecido advogado da nossa praça que passa a vida nas televisões. Ora coisa que se sabe é que os honorários dos advogados são mesmo coisa para uns 100€ por mês que podem pagar porque recebem o rendimento mínimo. Cambada!


A parte boa foi ao final da tarde estar com os meus pais. Perceber que estavam nervosos mas mais tranquilos. Que o meu pai se aguentou no julgamento. E deliciar-me com um jesuíta delicioso da Moura em Santo Tirso. Nunca tinha experimentado esta maravilha vinda desta casa e é seguramente o melhor jesuíta que já comi. Que o diga o marido que ontem à noite, já com as meninas a dormir, comeu 3!

8 comentários:

Gambozina disse...

Ainda bem que não terá que lá voltar. Deve ter sido mesmo duro. E nem imagino a revolta por tudo isto...

(e eu que sempre achei que não gostava de jesuitas.: provei há uns 15 dias e fiquei fã!)

Mamã do Príncipe Pipoca disse...

Bolas Patrícia, até me vieram as lágrimas aos olhos. Estive a ler o relato do assalto e é angustiante, imagino o desespero, o meu pai também tem um estabelecimento comercial e consigo imaginar o desespero da situação. Não sou racista, acho que o Mundo é de todos, mas acho também que todos temos os mesmo direitos e os meus deveres, quanto à etnia em questão acho que só têm direitos e ninguém os obriga aos deveres por cobardia. Lamento que tenham passado por isso, lamento também que os criminosos mais uma vez possam sair impunes. Ainda bem que os teus pais não têm de voltar a tribunal e que a tarde acabou docinha.
Um abraço do tamanho do mundo para ti e para a tua família.

sara disse...

Patricia, uma das "melhores" cenas que o meu pai já viu foi um "senhor" chegar á assistente social buscar comida com um bruta jipe, ou BMW ou Mercedes, não me lembro bem, mas era daqueles jipes baratinhos, tás a ver??? E o senhor e a familia de porradas de putos, que não trabalham, recebem abonos, rendimento minimo e mais sei lá o que, vão buscar comida que poderiam comprar muito bem....
É o país que temos....

Ainda bem que o teu pai se aguentou, na cabeça daqueles ciganos se certeza que a culpa foi do teu pai, não tinha nada de andar com ouro na rua.....

bjs

Dinastia FilipiNHa disse...

Minha querida,

Muita força para o teu pai e para todos vocês!

Um beijinho enorme.

Mami ( Sónia ) disse...

Espero que não seja mesmo preciso os teus pais terem de voltar lá.

Beijinhos

Cleia disse...

Depois de um dia tão difícil, ainda bem que terminou com um miminho doce...
Adoro jesuítas. E se estivesse perto aposto que não me aguentava sem provar um desses...
Beijinhos

pamgvb disse...

Foi por causa do assalto, amiga?? bem esses jesuitas dessa pastelaria sao divinais!! a minha colega de trabalho é de santo tirso e de vez em quando voilá =) (depois quero emagrecer LOL)

ps: fiquei com pulga atras da orelha. depois mando-te email ;-)

beijinhos

Mãe Feijoca disse...

sempre houve e vai haver injustiças.
e além de eu ter nada contra os ciganos, ele é k levam a vida como querem e o resto é conversa.
e esse bolinho.... devia ser proibido colocar estas fotos, qté me nasceu agua na boa.
adoro, adoro e adoro.