23/03/10

como denunciar?

 
Nem sei bem por onde começar este post, que nada tem a ver com a minha filha...
 
Moro num prédio. Tenho vários vizinhos. Estava grávida e ouvia diversas vezes uma qualquer vizinha gritar, pedir ajuda, gritar por socorro, pedir: não me batas mais.
Incomodava-me imenso mas pensava sempre: o meu prédio tem 14 andares. Não conheço os meus vizinhos, como vou saber quem é? A coisa parou.
Há uns tempos os gritos voltaram. Sempre no feminino, mas agora não imploram. Insultam. Pela não resposta, presumo que pelo telefone. Pior. A vizinha tem um filho. Com quem fala no mesmo tom. Insulta. Grita. Se há agressão física? Não sei.
Descobri recentemente (e porque a vizinha grita o nome da criança), o rosto de mãe e filho. Não raras vezes tenho sido assaltada pelo pensamento de como viverá aquela criança. Imagino que o dia-a-dia lhe seja muito cruel. E não quero ser um elemento passivo mais tempo.
Posso correr o risco de denunciar e nada acontecer. De denunciar sem fundamento. Mas prefiro fazê-lo.
 
Alguém saberá como denunciar? A quem denunciar? Em pesquisa na internet encontro uma linha de emergência social, mas nem sei se este caso se enquadra nos casos que são geridos pela dita linha.

8 comentários:

Maria João disse...

Eu penso que basta um telefonema anónimo para a polícia a explicar o caso e eles actuam ou encaminham. Eu não esperava mais, pois pode realmente acontecer alguma coisa e depois o peso na consciência será muito.
Bjinhos

Cenas de Gaja disse...

Ai que sufoco, amiga. Liga à APAV... se eles não poderem tratar, encaminham de certeza.

** Gaja //

Cláudia - a mama Galinha disse...

Sufocada é como me sinto agora!
Amiga liga para a PSP,para a linha de apoio á criança que deixo o site
( http://www.iacrianca.pt/ ), para a APAV,como ja foi dito atrás, MAS DENUNCIA POR FAVOR!
eu tnho um caso parecido, mas são adultos e a filha é advogada e a propria agredida defende o agressor, por isso NEM ME METO! pois ainda somos mal vistas por querer ajudar, enfim
AMIGA DENUNCIA POR FAVOR! E dps diz algo
beijos

Gambozina disse...

Essa linha de emergência social funciona muito bem. Já fiz uma vez uma denúncia e encaminharam o assunto com muita rapidez. E adequea-se perfeitamente ao caso que falas.
Ah! Eu fiz a denúncia anónina e por e-mail (e-mail diferente do meu habitual) e ainda assim eles investigaram como deve ser. Recomendo.

Lauzinha disse...

Há coisas que eu não compreendo, para quê ter filhos se depois não os tratam bem?! Acho que sim, deves tentar fazer alguma coisa, porque é na infância, que começamos a construir a nossa personalidade... E já viste os traumas com que vai ficar?! Impressionante!

Ana Raquel disse...

Ligas directamente à GNR ou à PSP, eles sao obrigados a deslocar-se ao local porque violencia domestica é um crime publico e qualquer um pode denunciar...
Eu ja o fiz, resultados finais, não houve mas ao menos passei a dormir de consciencia tranquila.
Bjocas

Anónimo disse...

ola amiga,
denuncia... não te cales! eu talvez contactasse a APAV porque eles de certeza que encaminham ou dão-te o caminho certo para que seja mesmo investigado. a policia por vezes desloca-se ao local... ve tudo calma e so regista isso! a APAV vai saber como por a protecção de menores a investigar o ambiente familiar e a falar com professores ou educadores até descobrir se o a criança está ou não em risco! bjks

SIAP

Dinastia FilipiNHa disse...

Ai amiga, que sufoco!!!!

Espero que sejam "só" gritos e que alguém faça ver a essa mãe que não é digna desse nome. A tempo! E que tudo possa mudar.

Um beijinho enorme.